Metas

Metas de Abril: Conseguimos concluir?

Discorrendo sobre nossas leituras do mês, se conseguimos alcançar nossas metas ou não.

Thai: 

Fim de abril! Como esse ano está passando rápido, não? Mesmo com tanto tempo em casa, sinto que foi tudo muito ligeiro, haha.

Esse mês foi quarentena absoluta pra mim. Saí pouquíssimas vezes de casa e, obviamente, aproveitei disso para ler e concluir a meta estipulada lá no início do mês!

Tive algumas decepções, mas no geral, foi um mês de excelentes leituras.

Vou fazer diferente esses mês, primeiro falarei das decepções, depois das leituras boas e, por fim, das excelentes que já garantiram uma lista nas melhores leituras de 2020!

A Pequena Livraria dos Sonhos foi minha 5° leitura do mês, e a maior decepção, sem dúvidas. Mesmo com expectativas amenas, como disse no post anterior, eu esperava bem mais, porque para começar: o romance demora muito pra acontecer. E antes de acontecer, parecia que o livro não sabia exatamente o que queria ser. A escrita da autora também não me agradou muito e foi um primeiro contato bem aquém. Li empurrando com a barriga, não foi uma leitura legal mesmo.

A segunda decepção não foi tão grande, mas rendeu uma leve polêmica quando fiz review no insta. A Lady de Lyon era um romance de época pela qual eu paguei 10 reais na Bienal, meu primeiro contato com a Julie Garwood também. Eu queria começar por Um Amor Para Lady Johanna, mas tendo a oportunidade de comprar o outro primeiro, foi ele mesmo. E sabe aquele casal que não te convence? Esse foi meu principal problema, mas teve outros. A gente fica na adrenalina para algo acontecer, um determinado personagem aparecer, aí ele aparece! Mas tudo acaba em questão de umas 40 páginas, mostrando que o clima de perigo que a autora instalou era fajuto e inefetivo.

Até veio gente defender, querendo dizer que eu estava sendo muito severa ao julgar, mas gostos são individuais, né? E esse livro teve seus pontos positivos, mas enxugando umas tramas cá, desenvolvendo melhor outras lá, seria muito melhor. Tirando a forçação do casal principal, forçados desde o início, não senti química.

Agora, livros bons: Vou começar falando de Me Poupe!, da Nathalia Arcuri. Não sou a maior fã desse tipo de livro, autoajuda, que envolve finanças… Acho que poucas pessoas se atraem por isso, né? Hahaha. Mas a Amanda aqui do blog disse que valia a pena conhecer, que era uma obra diferenciada, então decidi dar uma chance e foi uma surpresa bem-vinda.

A autora traz uma linguagem informal que poderia até tirar a profissionalidade da obra, mas não é o que acontece. Ela tem tanto domínio no assunto que você acredita em cada dica. A escrita informal serve para alcançar os tipos mais variados de público e conversar diretamente com todos eles. Só acho que as dicas deveriam ser um pouco mais abrangentes, porque a autora promete que é um livro para todas as pessoas, mas uma pessoa pobre, que recebe um salário mínimo por mês para sustentar uma família de cinco, jamais vai conseguir seguir as coisas de lá. Se ela promete que todos podem seguir, assim devia ser, mas nós sabemos o quanto a desigualdade pesa no nosso país. Creio que ela ficou presa na própria bolha, mas enfim… A obra me fez sair da zona de conforto e me conquistou. Vale a pena conhecer.

O que Acontece em Londres foi o lançamento mais recente da Julia Quinn que eu também acabei por ler nesse mês, logo no início dele. Um livro super alto astral, com um casal maravilhoso e situações loucas extremamente engraçadas. Julia sempre se destaca com os diálogos espirituosos e aqui não é diferente, li o livro em uma madrugada, me divertindo horrores durante horas a fio. Mesmo não sendo grandes coisas no quesito romance, no comédia se supera.

Amor e Amizade & Outras Histórias foi meio que a minha despedida a Jane Austen. Depois de ler suas 6 obras completas, seu conto Lady Susan e as duas obras inacabadas Sanditon e Os Watson, só me faltava as histórias desse livro pocket da L&M, que contém Amor e Amizade, e as obras inacabadas As Três Irmãs e Uma Coletânea de Cartas, o primeiro é interessante e traz uma Jane jovem e mais ácida do que nunca. O segundo foi meu preferido, porém deixarei uma leve interrogação aqui, pois terá resenha lá em julho, sem esquecer o TOP 10: Melhores Obras da Jane Austen que virá em seguida.

Também serei breve ao falar de Mentes Sombrias, que igualmente terá resenha em julho. Eu estava desacostumada a distopias e consegui gostar, reconhecer pontos positivos, apesar de realmente julgar o gênero manjado. Enfim, aguardem as considerações na íntegra.

Noiva até Sexta é o terceiro volume da série Noivas da Semana que trouxe uma nova identidade para a mesma. Essa série sempre se mostrou diferenciada para mim, tratando de temas políticas, onde algumas vezes o romance chegava até a ficar em segundo plano, mas aqui tivemos um mistério, um suspense, que percorreu o enredo todo. Houve até um clima mórbido, mexendo com mortes e tudo mais. Bem diferente do que eu imaginava, mas que me agradou da mesma forma, a ponto de tornar esse o meu favorito, por enquanto. O casal já tinha me arrebatado antes e aqui só concretizou, adorei!

O Silêncio das Águas é outro livro incrível. Um livro super fácil de ler, com uma escrita objetiva do jeitinho que eu gosto e uma trama com nuances dramáticos que envolvem psicologia. Coisas que amo! Maggie sofreu um trauma muito grande quando tinha apenas 10 anos e depois de 8 anos, não fala desde o acontecido. É um romance que mostra uma menina tentando se livrar do estresse pós-traumático. Eu amei essa trama, o casal, e tudo mais.

Meu único problema foi: o final. Um corpo ser encontrado na água depois de 18 anos é muito irreal e eu considero um furo, pois qualquer pessoa que sabe o mínimo de biologia deduz ser algo impossível de acontecer. Tirando o fato de que, jura, ninguém foi pescar ali ou qualquer coisa assim e acabou encontrando um corpo? A autora subestimou nossa inteligência e isso não foi certo, mas também é o único defeito do livro. Pra quem curte um romance dramático, vai nessa que não tem erro!

A partir daqui já passamos pras leituras excelentes.

A Redenção (The Travis Family #2) foi a primeira leitura do mês e já chegou pra mostrar que seria um mês incrível mesmo. Lisa Kleypas é minha deusa, vocês sabem. Mas nesse livro, ao tratar de algo tão pesado quando relacionamento abusivo e violência doméstica, ela mostrou um lado que eu não conhecia, porém amei mais que tudo. Foi tudo tão intenso… Tocou-me profundamente e, por algum tempo, figurou o topo da lista de melhores leituras do ano. Sim! Nesse mês de abril eu tive minhas duas melhores leituras do ano, por enquanto.

O que deixou Seduzida por um Guerreiro Escocês no topo foi simples: é um romance de época. Hahaha, meu gênero favorito, e se não bastasse isso, trouxe elementos muito originais. Eu costumo preferir livros que se passam nos séculos XIX ou, no máximo, XVIII, esse se passa no século XII, Idade Média, e mesmo assim amei demais! Maya Banks apresenta a surdez em um século sem tecnologia. Aliás, a mocinha, Eveline, nasceu ouvindo normal, mas já adulta sofreu um acidente e perdeu audição, assim, todos achavam que ela tinha ficado louca. Enfim, não vou falar muito para não entregar o enredo. Mas foi uma leitura muito, muito boa que não se entregou a amadorismos em momento algum, mantendo a obra em altíssima qualidade. Vivi a Idade Média e o amor junto com os personagens, sentindo uma montanha-russa de emoções. Por isso que amo livros longos! Além do desenvolvimento ficar melhor, dá pra trazer uma obra rica em todos os sentidos. Por mais romances de época de 400 páginas!

Eu ainda não terminei de ler Regnaturi, mas falta pouco e o que eu posso adiantar é que estou gostando, embora sinta falta de mais desenvolvimento em diversas partes. A nota que eu vou deixar aqui embaixo é para o que eu li até agora.

Segue a lista completa de leituras com link para a compra e as notas:

  1. A Redenção (The Travis Family #2) — 5🌟 + ❤️

  2. O Que Acontece em Londres (Trilogia Bevelstoke #2) — 4,5⭐️

  3. Amor e Amizade & outras Histórias — 3,5⭐️

  4. Mentes Sombrias (#1) — 4⭐️

  5. A Pequena Livraria dos Sonhos — 2,5⭐️

  6. Seduzida por um Guerreiro Escocês (Montgomery & Armstrong #1) — 5🌟 + ❤️

  7. Me Poupe! — 4⭐️

  8. Noiva Até Sexta (Noivas da Semana #3) — 4,5⭐️ + ❤️

  9. A Lady de Lyon (Crown’s Spies #1) — 3,5⭐️

  10. O Silêncio das Águas (Elementos #3) — 4,5⭐️

  11. Regnaturi— 4⭐️

 

Amanda:

Mais um mês se passando e esse foi com muito tempo em casa. Aí você me pergunta se eu bati minhas metas desse mês, afinal, com a quarentena, devo estar com muito tempo livre. Ata.

Resolvi criar um segundo blog, dessa vez sobre o curso que faço (medicina veterinária), tive muitas coisas para estudar para a faculdade e muita coisa para organizar nesse blog aqui.

Porém, eu estaria muito errada em dizer que li pouco esse mês. Além dos livros que faziam parte da minha meta, eu li muito, mas muito sobre marketing digital. Eu cheguei ao ponto de sonhar que estava dando aula para mim mesma sobre o assunto, então não, não foi um mês jogado fora.

Mas ok, vamos falar sobre os livros que de fato eram metas de abril. O mês começou muito bem com Extraordinário. Amei a leitura, mas não vou entrar em muitos detalhes porque já fiz resenha sobre!

Depois, dei continuidade à série Os Rokesbys, da Julia Quinn. Acho que nem preciso dizer que amei. Também escrevi resenha e ela sai semana que vem. E o outro livro que também virará uma resenha é O Signo dos Quatro, que vai fazer parte dos quatro livros principais do Sherlock Holmes.

E, falando em Sherlock, ele é um personagem que bateu ponto várias vezes em abril. Estou assistindo a série novamente e, dessa vez, decidi que queria acompanhar os episódios com seus respectivos livros/contos. Por isso, li vários contos e estou pensando seriamente em fazer um post comparando tudo. Como a série não tem tantos episódios, acredito que não será tão complicado, mas isso ficará mais para o futuro.

Outro livro que, até o post sair, já terei terminado, é Harry Potter e o Cálice de Fogo. Acho que finalmente decidi qual é o meu preferido da saga. Mesmo tendo um início meio enrolado por conta da Copa Mundial de Quadribol, o livro ainda assim é muito intrigante e te deixa compenetrado do início ao fim.

E claro, li muito O Poder do Hábito. Não termino ainda em abril, mas isso vai acontecer logo no começo de maio.

Enfim, não segui muito minhas metas, isso é verdade. Porém foi um mês em que li bastante. Mesmo assim, em maio, quero me ater mais naquilo que decido no começo do mês, afinal, escolhi ler aqueles livros com uma finalidade, então não posso simplesmente deixa-los de lado.

  • Extraordinário – 4,5⭐️
  • Um Marido de Faz de Conta (Os Rokesbys #2) – 5⭐️
  • O Signo dos Quatro – 4⭐️

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: