Metas

Metas de Janeiro: Conseguimos cumprir?

Discorrendo sobre nossas leituras do mês, se conseguimos alcançar nossas metas ou não.

Thai:

Chegamos no fim de Janeiro! E como estamos programando esse novo estilo de post para o blog, é a primeira vez que vamos falar das nossas metas lá do início do mês, se realmente conseguimos cumprir e o que achamos de cada livro que lemos.

Eu consegui alcançar a meta! Ficou apertadinho ali, acabei de ler o último há pouco, mas foi um mês produtivo e bem intrigante, com leituras diversificadas.

Minha primeira leitura do ano foi Uma Herdeira Apaixonada, da Lisa Kleypas, o que me fez começar o ano muito bem!

Foi um dos favoritos desse mês, sem dúvidas, já que ele possui todos os elementos que amo em romances de época e algo ainda mais especial: originalidade. Amo Lisa! Minha autora favorita de romances de época.

Minha segunda leitura já não foi tão agradável, vou apenas deixar a resenha do segundo volume de Petrus Logus linkado aqui. Acho que esse foi o livro que menos gostei do mês.

Nas Colinas de Dorsetshire foi ótimo, acabei preferindo os outros livros da Amanda Bonatti, porque não gosto de narrativa em primeira pessoa, essa coisa de diário então… Realmente não é pra mim. Eu estava até conversando com a Amanda (aqui do blog) sobre esse estilo de livro, não me passa muita credibilidade porque assim, como os personagens se lembram tão bem de cada diálogo, cada acontecimento do dia? Para mim, é irreal. Geralmente mal lembro o que comi há duas horas, como vou recordar de cada palavra ou suspiro de outra pessoa?

Enfim, não é algo que me agrada em particular, mas eu adorei o enredo e os personagens. Vale muito a pena conhecer essa obra.

Obsidiana veio em seguida, um livro clichê que eu adorei!! Vou deixar o link da resenha para facilitar também. Meu favorito do mês, eu ressaltei que era o que mais me trazia expectativa e ele conseguiu corresponder a elas. Tive que comprar o segundo volume o quanto antes, hahaha.

A Verdade Sobre Amores e Duques (Querida Conselheira Amorosa #1) e A Noiva do Barão (Família Davon #1) são dois amorzinhos! O segundo é de autora nacional, um romance medieval breve, porém muito fofo que eu indico para quem quer que começar a conhecer os romances de época. Já o primeiro é no fim do século XIX, já tem até telefone! Dois livros bem diferentes do que eu estava acostumada, simplesmente adorei e quero o segundo volume de ambas séries.

O Sabor do Pecado (A Lenda dos Quatro Soldados #2) concluiu minha leva de romances de época desse período, meu preferido dentre os três. Todos os livros falados até agora foram lidos durante minha viagem à praia, o próximo foi lido no ônibus, na volta. Viagem bem interessante como podem perceber 😂

O Príncipe Cruel (O Povo do Ar #1) ainda vai ter resenha, não vou me alongar, só digo que gostei muito, mas certos pontos me incomodaram por parecerem apelativos.

Novembro, 9 foi um livro que eu comecei a ler com poucas expectativas e logo fiquei encantada. Tem uma trama novelesca e dramática que também nos entrega alguns momentos de bom humor muito bem vindos. Um livro muito gostoso de se ler que me prendeu durante a leitura e conseguiu me surpreender com sua moral intrigante.

Agora, como eu havia dito no primeiro post, decidi desencalhar meus vários romances de banca, o primeiro selecionado foi Escandalosa Sedução (é de época), que tinha uma nota bem medíocre no skoob, fato que me desanimou e deixou baixas expectativas, mas foi uma surpresa boa, de verdade. Não é excelente, mas entrega uma história muito legal que me envolveu e fez ler rapidinho, em poucas horas já terminei. Ótimo para passar o tempo.

Depois dele vieram dois livros de romance contemporâneo levinhos que, no entanto, se mostram bastante diferentes, não só porque um é Young Adult, mas porque Mar de Rosas é um livro super gostoso de ler e cheio de qualidades, inclusive profundidade, enquanto O Verão que Mudou a Minha Vida foi muito bobinho, sem graça e sem atrativos. Tem uma escrita legal, mas só. Os personagens são rasos e chatos, a trama em si eu achei bagunçada… Enfim, foi uma tristeza passar de um livro tão gostosinho pra esse, totalmente sem graça. Jenny Han melhorou muito com o decorrer do tempo, inegavelmente.

Precisamos Falar Sobre Kevin foi a leitura número 13, outro que eu tive que fazer resenha, que vai sair no fim de fevereiro. Tem uma escrita cansativa, mas uma moral extremamente importante! Vou deixar a fala reservada para a resenha, mas saibam que é incrível.

Voltei para a Agatha Christie depois desse com Um Pressentimento Funesto, fechando o box rosa, era o último livro que me faltava para ler. Fiquei chateada ao descobrir que faz parte de meio que uma saga de um casal, que são os Beresford. Queria ter começado no primeiro livro, esse já é o penúltimo que acompanha eles, masss eu adorei mesmo assim. Não foi um romance policial em si, se enquadrou mais em suspense na minha mente, tendo sido maravilhoso do mesmo jeito. E quanto ao Box, vale a pena comprar, só não gostei muito de Assassinato na Casa do Pastor, mas Um Pressentimento Funesto e A Casa Torta são maravilhosos.

Amores de Outrora foi a única antologia do mês e a achei muito importante, quase que leitura obrigatória. Ela mostra contos com casais homossexuais no passado, afinal, isso não é de hoje não, viu? Antigamente o povo só era mais reprimido de forma coercitiva, mas sempre existiu o amor entre pessoas do mesmo sexo e esses contos mostram tudo isso muito bem com contos diferentes entre si, porém com a mesma moral e a mesma meta: a de conscientizar as pessoas para que enfim os LGBT possam ser vistos como normais na sociedade.

Passando para minha última leitura do mês… Mansfield Park, da Jane Austen, já me rendeu uma leve decepção. Tem seus lados positivos, óbvio, é uma obra da Jane Austen, os diálogos, as críticas à sociedade são pontos sempre louváveis, entretanto, nada tira a escrita cansativa, que foca em coisas desinteressantes e mostra uma protagonista sem graça nem atrativos. Foi uma leitura instável, é isso que vou adiantar antes da resenha sair.

Enfim, agora é só esperar por fevereiro e os livros que tem pela frente, hein?

Deem uma olhada na minha lista desse mês com a nota de cada obra, além dos links para a compra (é só clicar em cima do título):

1. Uma Herdeira Apaixonada (Os Ravenels #5) — 5🌟 + ❤️

2. Petrus Logus: Os Inimigos da humanidade (PL #2) — 2,5 ⭐️

3. Nas Colinas de Dorsetshire — 4 ⭐️

4. Obsidiana (Saga Lux #1) — 5🌟 + ❤️

5. A Verdade Sobre Amores e Duques (Queridas Conselheira Amorosa #1) — 4,5 ⭐️

6. A Noiva do Barão (Família Davon #1) — 4 ⭐️

7. O Sabor do Pecado (A Lenda dos Quatro Soldados #2) — 5🌟

8. O Príncipe Cruel (O Povo do Ar #1) — 4 ⭐️

9. Novembro, 9 — 4,5 ⭐️

10. Escandalosa Sedução — 4 ⭐️

11. Mar de Rosas (Quarteto das Noivas #2) — 4,5 ⭐️

12. O Verão que Mudou Minha Vida (Trilogia Verão #1) — 2,5 ⭐️

13. Precisamos Falar Sobre Kevin — 4 ⭐️

14. Um Pressentimento Funesto — 4,5 ⭐️

15. Amores de Outrora — 4 ⭐️

16. Mansfield Park — 3 ⭐️

Amanda:

Ainda é um pouco difícil de acreditar que já estamos no final de janeiro. E mais difícil ainda é acreditar que perdi tudo que escrevi hahaha. Mas enfim, vamos falar dos livros!

Como eu disse no post do começo do ano, não sabia se conseguiria bater minha meta por conta do treinamento para meu trabalho que começaria agora em janeiro. No fim das contas, eu estava certa. O treinamento começou, tomou boa parte do meu tempo e eu não consegui ler muito nos últimos 15 dias do mês.

Porém, não posso dizer que o mês foi perdido, de maneira alguma. Todos os livros que li foram simplesmente maravilhosos. Minha meta no início de janeiro eram 10 livros, depois passaram para 11 (depois explico o motivo), li e amei seis. Não posso reclamar.

Comecei o ano lendo Com Amor, Simon. Comprei ele na Black Friday e queria ler desde quando assisti o filme. Foi o primeiro livro que li com um protagonista LGBT e adorei a experiência. Não tenho certeza se lerei a continuação porque detestei a Leah, mas quem sabe.

Quem leu o post das metas de janeiro sabe que faço parte de um grupo de releitura de Harry Potter. Demos início à leitura nesse mês com o primeiro livro da saga, Pedra Filosofal. Não há muito o que dizer, o livro é incrível. E foi ainda mais incrível dessa vez porque li tudo em inglês. Foi uma conquista enorme para mim, mesmo sendo um pouco difícil em alguns pontos.

O terceiro livro foi Starters, outro que eu queria ler tinha um bom tempo. Gostei tanto, mas tanto, que pretendo terminar a duologia agora em fevereiro. Pensei muito em escrever uma resenha sobre o livro, mas acredito que vá valer mais a pena fazer uma sobre a série completa. Provavelmente sairá em março. Só espero que Enders seja tão bom quanto Starters.

Depois disso, li o livro que foi adicionado na minha meta, Harry Potter e a Câmara Secreta. Mesmo tudo sendo muito bem explicado no grupo, acabei confundindo as datas das leituras e, quando decidi os livros que leria em janeiro, não percebi que o segundo livro de Harry Potter também deveria ser lido. Pedra Filosofal e Câmara Secreta são os mais curtos da saga e, por isso, foram colocados no mesmo mês.

Também não há muito o que dizer sobre Câmara Secreta. Está longe de ser meu livro preferido de Harry Potter, mas gosto muito dele mesmo assim. Tem um pouco de humor, a história avança bastante e existem muitos momentos de tensão. Eu já havia esquecido o quanto esse livro era bom e foi muito bom relembrar. Me deu até vontade de lê-lo novamente. Talvez um projeto para 2021?

O penúltimo livro do mês foi Divergente. Sei que é uma série meio 2012, mas ainda assim eu nunca tinha lido. Aparentemente, os próximos livros seguem uma linha meio diferente, o que me deixa um tanto chateada. Gostei muito de Divergente e corri para assistir a adaptação, que também gostei muito. Eu achava que seria um livro bem mais ou menos, mas fiquei realmente surpresa.

Por último, li Nas Colinas de Dorsetshire. Assim como a Thai, não gostei muito de ter sido em primeira pessoa. Me agradou um pouco no início, mas após alguns capítulos começou a parecer algo meio falso. Ninguém lembra detalhadamente de tudo o que aconteceu no dia, o que passa a impressão de que a história está sendo inventada pela narradora.

Mesmo assim, gostei muito do livro e pretendo ler vários outros da autora. Esse foi o único romance de época do mês e fazia um certo tempo que não lia nenhum. Só me fez relembrar do amor que sinto pelo gênero.

Atualmente, estou lendo Mentiras, o terceiro livro da série Gone. Essa é outra série que quero terminar antes de fazer uma resenha, então estou tentando termina-la um pouco rápido para não esquecer. Estou bem no início e sei que não conseguirei terminar antes do mês acabar, mas estou gostando até agora.

Outro livro que comecei foi Mindset. Dei início bem no começo de janeiro e cheguei perto da metade, mas infelizmente não me prendeu. Pretendo continuar e terminar em fevereiro, só preciso de um pouco mais de tempo disponível.

Os livros ignorados foram Cidade das Cinzas, O Poder da Ação e Tempestade de Guerra. O último já está na metade também porque li bastante em dezembro, mas também não prendeu nada minha atenção. Também será um que pretendo terminar em fevereiro para finalmente poder dar um fim nessa série.

Do mesmo modo que a Thai fez, aqui está a lista com minhas notas e com links para compra na Amazon:

2 comentários

  1. Oi Thai, 16 livros num único mês? Parabéns! Me superou nos bons tempos de leitura, mas como cada vez leio menos, consegui chegar a três. O Jogo da Mentira, de Ruth Ware; O Espião Inglês, de Daniel Silva, e O Sol da Meia Noite, de Jo Nesbo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: