Extras

Os Romances de Época do ano e sobre inovação.

Falando sobre os romances de época lidos esse ano e minha necessidade de encontrar coisas novas dentro do gênero.

Meu último post do ano e eu decidi falar sobre o que? O gênero que mais rendeu para o blog esse ano, aquele que nos deu um post com mais de 12 mil visualizações e que tivemos um mês especial só sobre ele: Romances de Época. Muitaaa gente ama, outros não entendem como faz tanto sucesso, e não é difícil perceber que eu faço parte do grupo que ama. Na maioria dos meus posts os romances de época são pelo menos citados e eu escrevi um, né? Como negar esse amor?

Pois bem, eu vou deixar uma lista com todos os livros do gênero e as estrelas que eu dei para cada um no final desse post, mas no geral, isso aqui será mais uma discussão.

Porque, embora os romances de época sejam bem antigos e grande parte das leitoras do gênero conheçam desde os de banca, eu comecei a ler em janeiro de 2017, com a Julia Quinn. Eu gostei principalmente por ser uma coisa fácil de ler, leve, que você termina em questão de poucas horas, tanto que em 2017 minha literatura foi resumida a isso. 74 livros e a grande maioria era de época.

Mas desde o ano passado eu vim desanimando um pouquinho. Não há como negar que é um estilo de obra previsível, e justamente por isso, quando eu fui escrever o meu livro, diferenciei pra caramba, colocando mais drama. É uma coisa que eu sentia necessidade, a de dar uma mudada/repaginada no gênero, porque estava ficando muito saturado na minha cabeça, talvez por eu ter lido tanto, um atrás do outro.

De qualquer forma, meu coração estava um tanto machucado no início do ano, porque eu via algo que amava, mas eram raros os livros que me conquistavam de verdade, como era no princípio. Com isso, procurei livros que a sinopse já entregava ser algo diferenciado, o que deu alguns frutos positivos e me salvaram desse abismo de decepções.

Um exemplo de ótimo livro lido esse ano, que mostra esse lado original, é Perigo Para um Inglês, da Sarah MacLean. Foi o meu favorito do ano, queridinho mesmo, e o que me conquistou foi esse fator de pegar algo que eu amo e dar uma nova moral, uma nova pegada.

Tem aquele clima agradável que eu já estou acostumada, mas traz um casal com uma relação tóxica, uma mocinha que queria o divórcio a qualquer custo e um mocinho que faria de tudo para reconquistá-la. Isso é fantástico, muito real ao passo que não foge da época, das distinções do gênero.

Eu me emocionei nesse livro, lágrimas chegaram a preencherem meus olhos, o que eu considero espetacular, nunca aconteceu com qualquer outro romance de época. Outra coisa que me pegou foi o fator surpreso, eu queria que o casal ficasse junto, mas não tinha aquela certeza toda, como temos nos outros livros do gênero.

Foi a única obra da Sarah que li esse ano, e foi uma benção, porque minha última leitura do ano passado foi Entre a Culpa e o Desejo, que para mim foi uma grande decepção, por ser mais do mesmo e também por me passar a impressão de não ir para frente, enquanto Perigo Para um Inglês foi uma das minhas leituras favoritas de 2019, olha que mudança.

Bom ver que ele serviu não só para renovar minhas expectativas com o gênero, mas também com a autora, que é muito talentosa, sim.

A Lisa Kleypas é uma autora que nunca poderei reclamar. Mesmo na minha época saturada, todos os livros que pegava dela me encantavam. Esse foi ano d’Os Ravenels, só Um Sedutor Sem Coração que não foi lido esse ano, o resto…

Preciso destacar aqui Um Estranho Irresistível, não é meu favorito da série, mas é outro exemplo de livro que sai da mesmice e mostra uma coisa diferente, uma médica com um espião, isso foi genial e muito intrigante.

Tessa Dare, meu cristal lapidado, é outra que não vou reclamar, porque não tenho o que reclamar, ela sempre arrasa e conquista meu coração, deixo um destaque aqui para Um Casamento Conveniente e Uma Duquesa Qualquer. O primeiro não é tão diferenciado assim, mas é incrível mesmo assim, prendeu-me do início ao fim.

Agora, falando sobre Julia Quinn… Amo essa mulher, gente, mas esse ano minhas leituras dela foram mais do mesmo, sim. Eu já falei que não gostei de Um Cavalheiro a Bordo (e quem vir encher o saco nos comentários já saiba que eu não me importo com o que possa vir a dizer, essa é a minha opinião), Mais Lindo que a Lua é aquela coisa, né… Mocinho abusivo. Não dá pra defender muito. Também li Mais Forte que o Sol e Como se Casar com um Marquês e assim… Esse segundo eu me rasguei de elogios quando fiz a review pro Insta do blog, mas sabe quando o tempo passa e você percebe que não achou tão grandioso assim? Pois bem, foi isso o que aconteceu.

Não digo que passei a achar ruim, não é isso, eu só achei que não foi tão bom quanto eu julguei naquele momento. Fiquei muito apegada ao fato de ter achado Como Agarrar uma Herdeira um tédio e aumentei muito minha percepção da continuação por ela ser, de fato, superior. Acredito que a experiência com Mais Forte que o Sol foi similar nesse ponto.

Eu gostei muito de Um Marido de Faz de Conta, esse sim eu elogiei muito e não me arrependo, até hoje concordo com tudo que falei na review, traz uma originalidade, mostra aquela escrita estilo Julia Quinn: espirituosa, fluida, gostosa de ler, e o enredo também me prendeu muito. Porém foi o único livro da autora que posso dizer ter amado. Os outros foram bem mais do mesmo, real oficial.

Em resumo, Julia, infelizmente, não me ajudou muito a voltar com o meu apego pelo gênero.

Mas vamos citar Elizabeth Hoyt aqui, li dois livros dela esse ano: O Príncipe Leopardo e O Gosto da Tentação, ainda lerei O Príncipe Serpente (acho que até esse post ir ao ar já vou ter lido, mas enfim… deixemos o futuro para o futuro, haha) e gostei do primeiro, amei o segundo.

O primeiro é legal, mas no fim fiquei com a sensação de ter faltado algo, talvez química entre os mocinhos, eu diria. O segundo já tem mais drama e vocês sabem, eu amo drama, especialmente naquele estilo. Muitas pessoas não gostam de O Gosto da Tentação, eu entendo porque, a questão é que fez total o meu estilo e trouxe a originalidade que eu tanto falei nesse post. Quem se sente como eu, saturada com o gênero, sério mesmo, leia esse. Faz a diferença.

Falando sobre autoras que conheci esse ano: Suzanne Enoch é uma rainha sem defeitos, Como se Vingar de um Cretino tem um quê de mesmice clichê? Tem! Mas a escrita da autora torna tudo tão especial e gostoso de acompanhar… Acho que aqui eu posso dizer que foi o diferencial da escrita que me pegou e conquistou esse coraçãozinho a procura de coisas diferentes. Como Encantar Um Canalha vai por essa mesma vibe, nada de muito novo, mas a escrita te pega e não solta até você terminar. Foi um prazer imenso conhecer o trabalho Suzanne esse ano, eu estava precisando mesmo.

Madeline Hunter não tive muito isso, só vou destacar As Regras da Sedução aqui, porque apesar dos pesares me surpreendeu, As Lições do Desejo vocês nem passem perto, é um livro horrível de ruim, não consegui gostar de nada.

Emma Wildes trouxe um enredo bem intrigante no livro Uma Proposta Indecente, e embora não tenha me tocado tanto quanto eu esperava, foi uma leitura muito agradável e gostosa. Julia Parks não curti muito.

Lynsay Sands merece ser publicada aqui no Brasil! O Amor é Cego foi um dos meus queridinhos do ano também, não por sua originalidade, mas pela escrita deliciosa e o enredo engraçado e interessante, está nas listas de melhores do ano também, outro livro que preciso estar ressaltando aqui por ter, novamente, animado minhas expectativas quanto aos próximos romances de época que leria.

Vou falar de outro cristal agora que só li uma obra, mas que merece ser exaltada (OUTRA QUE PRECISA SER PUBLICADA NO BRASIL, PORQUE A VERSÃO QUE LI É DE PORTUGAL!): Cheryl Holt. Ligações Proibidas é um puta livro, eu já disse que o considero mais erótico que de época, mas é válido de qualquer modo, foi uma montanha-russa de emoções que não dá nem pra descrever! A divergência de posição social entre os protagonistas rendeu uma fundamentação histórica e um drama muito intrigantes. Vale demais a leitura também.

Outro ponto bastante vigente pra mim esse ano foi a literatura nacional, eu decidi dar mais espaço para autores daqui e a grande maioria foi de romancistas de época. Vou dizer pra vocês que grande parte achei meio cópia das gringas, não me desceu, mas vou ressaltar Nana Valenttine, gostei muito dos livros dela, especialmente Os Olhos de Hazel, Nahra Mestre, incrível e muito querida, a série Damas Perfeitas tem um cuidado claro em cada palavra. E a mais especial de todas, vocês sabem, esteve na lista de melhores, de descobertas do ano, enfim, hahaha, é a Amanda Bonatti, que tem uma escrita que parece, de fato ter saído daquela época (século XIX), tem enredos muito intrigantes com mistério, drama, romance e para quem não gosta da pegada sensual do gênero, ela não tem e mesmo assim deixa seus livros fantásticos.

Enfim, acho que esse ano realmente conseguiu me achegar mais ao romance de época, a vê-lo de uma forma divergente, mas ainda com aquele mesmo carinho que eu tinha antes, afinal, não precisamos ficar sempre na mesmice, né? Mudanças são necessárias em qualquer setor da vida, e ainda bem que estou conseguindo me reencontrar na leitura, que é uma das coisas que mais amo nessa minha passagem louca aqui pela Terra.

Todos os Romances de Época do ano:

Uma Noiva Para Winterborne (Os Ravenels #2) – Lisa Kleypas (5🌟)

Uma Paixão ao Entardecer (Os Hathaways #5) – Lisa Kleypas (5 🌟)

Mais Lindo que a Lua (Irmãs Lyndon #1) – Julia Quinn (3,5⭐️)

Para Sempre Apaixonados (Amores Irresistíveis #0.5) – Aline Rubert (3,5⭐️)

O Anjo e a Fera (Novos Contos de Fadas #2) – Elissande Tenerbrarh (2⭐️)

Encontrada (Perdida #2) – Carina Rissi (2,5⭐️)

Ligeiramente Seduzidos (Os Bedwyns #4) – Mary Balogh (3⭐️)

Um Acordo Pecaminoso (Os Ravenels #3) – Lisa Kleypas (5🌟+ ❤️)

Ardentemente Desejada (Ardemment #1) – Kyziz Gouveia (4⭐️)

O Enlace do Duque de Rescot (Irmãs Wymond #1) – Amy Campbell (3,5⭐️)

Uma Duquesa Qualquer (Spindle Cove #4) – Tessa Dare (5🌟 + ❤️)

Um Marido de Faz de Conta (Os Rokesbys #2) – Julia Quinn (5🌟)

A Marquesa (Damas Perfeitas #1) – Nahra Mestre (4⭐️)

O Beijo da Lua (As Lendas do Amor #1) – Nana Valenttine (4,5⭐️)

O Príncipe Leopardo (Trilogia dos Príncipes #2) – Elizabeth Hoyt (4,5⭐️)

Lições do Desejo (Os Rothwells #2) – Madeline Hunter (2⭐️)

Os Olhos de Hazel (As Lendas do Amor #2) – Nana Valenttine (5🌟 + ❤️)

Um Marquês Arrebatado (Amores Irresistíveis #2) – Aline Rubert (3⭐️)

Um Estranho Irresistível (Os Ravenels #4) – Lisa Kleypas (5🌟)

Mais Forte que o Sol (Irmãs Lyndon #2) – Julia Quinn (4,5⭐️)

Um Beijo à Meia-noite (Contos de Fadas #2) – Eloisa James (4,5⭐️)

O Presente Inesperado (Spindle Cove #1.5) – Tessa Dare (4⭐️)

De Volta Para Casa (As Lendas do Amor #2.5) – Nana Valenttine (3,5⭐️)

A Redenção de Sir Williams (Irmãs Wymond #2) – Amy Campbell (4,5⭐️)

Como se Vingar de um Cretino (Lições do Amor #1) – Suzanne Enoch (5🌟 + ❤️)

O Amor… É Cego? – Lynsay Sands (5🌟 + ❤️)

Boreal – Márcia Reis MacEvan (3,5⭐️)

Perigo Para um Inglês (Escândalos e Canalhas #3) – Sarah MacLean (5🌟 + ❤️)

A Cortesã (Damas Perfeitas #2) – Nahra Mestre (4,5⭐️)

Ensina-me a Sonhar – Julia Parks (3⭐️)

Um Cavalheiro a Bordo (Os Rokesbys #3) – Julia Quinn (3⭐️)

Uma Chance Para o Amor (Spindle Cove #4.5) – Tessa Dare (5🌟)

Ligações Proibidas (Irmãos Stevens #1) – Cheryl Holt (5🌟 + ❤️)

Como se Casar com um Marquês (Agentes da Coroa #2) – Julia Quinn (4⭐️)

O Bosque de Faias (Coletânea Romances de Época #1) – Amanda Bonatti (5🌟 + ❤️)

Um Casamento Conveniente (Girls Meets Duke #1) – Tessa Dare (5🌟 + ❤️)

As Regras da Sedução (Os Rothwells #1) – Madeline Hunter (5🌟)

Uma Proposta Indecente – Emma Wildes (4,5⭐️)

O Gosta da Tentação (A Lenda dos Quatro Soldados #1) – Elizabeth Hoyt (5🌟)

Um Amor Para Johan (Coletânea Romances de Época #2) – Amanda Bonatti (4,5⭐️)

Como Encantar um Canalha (Lições do Amor #2) – Suzanne Enoch (4,5⭐️)

Desejo e Escândalo (Sins of all Seasons #1) – Lorraine Heath (3,5⭐️)

O Príncipe Serpente (Trilogia dos Príncipes #3) – Elizabeth Hoyt (3⭐️)

A Dama Mais Desejada (A Dama Mais… #1) – Julia Quinn, Eloisa James, Connie Brockway

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: