Resenhas

RESENHA: Delícia, Delícia

Hoje é dia de fazer uma resenha que eu estava querendo fazer há muito tempo. Demorei muito para ler esse livro por conta do ENEM, mas finalmente terminei e estou aqui para fazer a resenha! Porém, hoje será um teste para mim, já que vou testar uma maneira diferente de dar notas para os livros.

Com o lançamento do livro da Thais e com as críticas (positivas ou negativas) chegando, percebi que é realmente difícil dar uma classificação para um livro. Muitas vezes damos notas excelentes para livros que não merecem, outras vezes notas péssimas por apenas um ponto negativo. Então, decidi trazer um sistema de classificações que eu criei muito parecido com o de correção do ENEM.

Não pretendo entrar muito em detalhes nesse post, mas, caso vocês queiram, posso explicar melhor em outro momento. Vamos ver se meu objetivo de dar notas mais justas será cumprido.

O único comentário negativo que tenho para fazer do livro é o início. Demora um pouco para entender o que está acontecendo e que os personagens estão falando pelo telefone, principalmente porque não entendemos quem são e porque estão fazendo isso. Depois que percebemos o que está acontecendo, a escrita flui completamente, sendo que dá para ler o livro inteiro super rápido. Eu fui mais enrolada, mas minha amiga leu ele inteiro em um dia.

O que dizer dos personagens? Foi muito bom ter a visão de Baxter sobre o que acontecia já que, se fosse só a de Leilani, ele seria visto sempre como o vilão da história. É verdade que ela o perdoou já no começo, mas acredito que muitos leitores não perdoariam. Foi muito bom acompanhar todo o desenvolvimento do casal, principalmente acompanhados dos outros personagens. Adorei a amiga de Lani por ela não ser aquela amiga que fica passando a mão na cabeça, mas sim aquela que fala a verdade seja ela qual for.

Também conseguiram montar muito bem a imagem da velhinha fofoqueira com Alva. Ela me irritava um pouco no início, mas foi me conquistando aos poucos. Ela sabia o que queria e conseguia.

Quanto à história, foi o velho clichê que vocês sabem que eu amo. Não teve nenhum momento extremamente emocionante, mas também não teve nenhum momento em que você sente vontade de pular porque está chato. Todas as partes foram bem desenvolvidas e necessárias para chegar ao final. Mas claro, tenho que dar destaque para o momento em que Baxter aparece pela primeira vez e como conseguiram interligar isso com o final, foi super fofo.

Falando do final… Que final maravilhoso. Só dá para descobrir o que vai acontecer com o casal nas últimas 10 páginas do livro, eles conseguem nos deixar ansiosos até lá. É impossível adivinhar o final já que nem os personagens têm ideia do que vai acontecer até surgir a oportunidade.

Foi incrível a maneira que encontraram para fazer com que nenhum dos dois fosse obrigado a abrir mão de muitas coisas, mas sim, apenas fazer idaptações. Foram adaptações grandes, sim, mas completamente possíveis.

Gostei mais ainda de ver as proporções que o club do cupcake ganhou, com tantas pessoas diferentes contribuindo para aquilo. Ainda quero saber o que fazem com tantas sobremesas e como os personagens são todos magros, mas acho que isso nunca vou descobrir.

Nota: 4,6/5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: