Extras

Review: editora Rocco

Vamos conquistar o ódio de uma editora? O que melhor para um blog literário, não é mesmo?

Bom, já sabemos que eu não vou falar muito bem da editora Rocco. Mas quero esclarecer algo primeiro, de maneira alguma estou criticando as histórias, mas sim a parte física do livro. E essa não é apenas a minha opinião, mas sim a de várias pessoas com quem conversei.

Para quem não sabe, a Rocco é responsável por livros super conhecidos e renomados como Harry Potter e Jogos Vorazes, histórias muito boas e que 99% das pessoas que leram, gostaram.

Beleza, com isso, você pensa que existiria todo um cuidado com os livros, com a diagramação, com as capas. Os livros são lindos, quanto à isso não tenho o que reclamar. Tenho duas edições completas de Harry Potter e aquela versão de Pedra Filosofal comemorativa de 20 anos e as capas são maravilhosas… Mas infelizmente, os livros não são feitos para durar, assim como praticamente todos os outros da editora.

Isso é triste principalmente considerando o preço que pagamos por livros atualmente. Muitas pessoas gostam de ter uma estante linda e guardar os livros que leram, outras gostam de trocar em sebos. Seja lá o tipo de pessoa que você é, imagino vá esperar que o livro esteja com uma qualidade no mínimo decente.

Primeiramente, a lombada do livro não funciona para livros grandes. Não é possível que não exista alguma tecnologia que faça com que a parte lateral não fique toda enrugada enquanto o livro é lido.

Claro que não podemos esperar que o livro seja indestrutível, entretanto, é de se esperar que ele não estrague quando o utilizamos de modo normal. Livros são feitos para serem lidos, não guardados. Não deveríamos ficar com dó utiliza-lo por saber que ele ficará todo marcado.

O que me leva à mais um problema. Os boxes. Novamente, eles são lindos, muito bonitos mesmo, mas tirar e colocar os livros de volta na caixa é um enorme sacrifício. Eu descobri uma técnica para facilitar (vivo pegando os de Harry Potter para fotos aqui para o blog, então eu precisava de alguma ajuda ou acabaria estragando os livros), mas sei que é muito fácil danificar os livros se não são colocados com muita calma.

Sem falar que a caixa do box não é feita com qualidade. Os boxes da Agatha Christie da editora Harper Collins são um exemplo de qualidade, já que não só os livros são de capa dura, mas a caixa também. Já os da Rocco são feitos com um papelão super fino e que qualquer batidinha já amassa.

Saindo um pouco da parte estética, vamos falar um pouco da tradução. Não entrarei muito em detalhes já que isso que falarei agora não foi uma experiência minha, porém, há muitas reclamações da tradução de Você.

Decidi que isso entraria no post novamente por causa de Harry Potter. Na versão original em inglês, a palavra utilizada para os seres não mágicos é “muggle”, uma palavra criada pela autora. Em português, sabe-se lá o motivo, a tradução é “trouxa”, uma palavra que sabemos que existe e que todos conhecem. Como traduziram tudo muito literalmente, quando o Sr. Dursley é chamado de trouxa, ele não entende muito o que aconteceu, coisa que não faz sentido já que trouxa é uma palavra amplamente utilizada. Claro que ele não entenderia exatamente o contexto, mas saberia pelo menos que estava sendo xingado.

Resumo da editora Rocco: histórias excelentes, livros péssimos. Considerando que pagamos o mesmo valor nos livros de outras editoras, é estanho a qualidade não ser também a mesma. Quero ter meus livros comigo por mais um bom tempo, e é realmente triste saber que isso não será possível com todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: