Listas

Livros de janeiro

Depois de uma ressaca literária gigantesca em dezembro, finalmente voltei a ler decentemente em janeiro. Terminei uns que estavam atrasados, comecei séries novas e li livros grandes e pequenos de todos os tipos.

Foi um ótimo mês de férias (ainda tenho mais um) então consegui ler até mais do que eu queria.

1. O Visconde que me Amava

Eu conheço a série os Bridgertons há pouquíssimo tempo e preciso dizer que estou apaixonada. O Visconde que me Amava foi minha história preferida até agora dentro da série e os personagens são muito bons.

O humor também é ótimo e faz a gente rir sem ser um livro de comédia. É clichê? Obviamente, mas é um clichê maravilhoso.

2. Harry Potter e a Ordem da Fênix

Por mais que eu tenha adorado esse livro, eu detestei o Harry. Achei ele egoísta e irritante em vários pontos. Eu entendo que ele passou por muita coisa na vida, mas isso não dá direito de ser babaca e jogar constantemente na cara dos amigos que é ele quem faz tudo quando isso nem é verdade.

Tirando isso (e a morte do Sirius que foi horrível), eu gostei bastante do livro. O rolo todo com a Umbridge foi ótimo já que ilustrou bem professores que acham que podem abusar da autoridade.

3. A Seleção

Ainda estamos em fevereiro e já posso dizer que A Seleção foi minha melhor descoberta de 2019. Tanto que se vocês derem uma olhada na lista inteira, perceberão que li a série inteira em janeiro (sem contar os contos) e gostei de todos os livros.

O primeiro livro foi o mais clichê de todos já que não falava muito sobre a sociedade em que eles vivem, só explicava sobre as castas.

Eu amo Maxon, só quero deixar isso claro aqui. Obrigada.

4. A Fórmula da Felicidade

Contrariando os outros livros de janeiro, esse foi péssimo. Eu fiz uma resenha inteira aqui no blog sobre como esse livro quebra as expectativas. Por ser escrito por um engenheiro e o nome ser A Fórmula da Felicidade, você automaticamente pensa que será algo mais técnico, mas não. Definitivamente não.

Eu só gostei de dois capítulos, o que fala sobre os medos e o último que finalmente faz o que promete e utiliza lógica para explicar uma das maiores dúvidas da humanidade.

5. A Elite

Assim como o primeiro livro da série, li esse em apenas um dia. Nesse temos um pouco mais de rebeldia por parte de America e finalmente entendemos mais o Maxon. Depois desse livro, é impossível não ama-lo.

Também entendemos mais da sociedade em que estão inseridos e passamos a odiar Kriss.

6. Um Perfeito Cavalheiro

Tive uma relação de amor e ódio com esse livro. Por um lado, eu adorei a história em geral. Mas por outro, Benedict me irritou diversas vezes.

Primeiramente, ele era extremamente machista e mimado. Quando Sophie queria seguir seu próprio caminho, Benedict a ameaçou, a única escolha que ela tinha era ir com ele contra a própria vontade ou ir presa. Que homem é esse? Fora que ela disse não para ele e ele insistia de todas as maneiras possíveis, cercando-a por todos os lados.

Sem falar que o jeito que Benedict descobriu que Sophie era a tal garota misteriosa foi ridículo. Eu entendo que ele não tenha a reconhecido depois de tanto tempo, mas só porque ela estava com uma venda nos olhos ele lembrou de tudo?

7. Harry Potter e o Enígma do Príncipe

Duas coisas me marcaram muito nesse livro: a morte de Dumbledore (por motivos óbvios) e a relação entre Hermione e Rony.

Sempre achei o Rony meio estúpido, mesmo gostando dele, mas dessa vez ele conseguiu se superar. Ele foi extremamente injusto com Hermione e se achava certo todas as vezes, por isso cortava meu coração ver Hermione chorando quando ela não tinha feito nada de errado.

O que me lembra da cena maravilhosa do beijo entre Harry e Gina. Que cena foi aquela? Eu sabia que ela aconteceria, mas não sabia quando e muito menos que seria fofa daquele jeito.

8. A Garota do Calendário: Janeiro

Preciso dizer que sempre tive curiosidade para ler um livro daquele jeito, mas nunca tive vontade de pagar por achar que eu não gostaria. Até que eu vi que no Kindle temos essa série inteira (entre muitos outros livros desse tipo) e resolvi dar uma chance.

Bom, vamos lá. É basicamente pornô, não tem outro jeito de descrever. Não é uma história muito profunda e é só um dando em cima do outro o livro inteiro. Porém, quando você lê A Garota do Calendário, você meio que já sabe o que te espera, então não tem muito o que criticar. Seria a mesma coisa que um adulto assistir um desenho de criança e reclamar depois dizendo que foi muito infantil. Não tem lógica.

Por esse motivo, dei quatro estrelas no Skoob. É bom para o tipo de livro que é.

9. A Escolha

Esse foi para encerrar bem o mês. Finalmente Maxon e America ficaram juntos de ver, Kriss caiu fora, Celeste e o rei morreram e Aspen largou o osso. Simplesmente amei o livro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: