Resenhas

RESENHA: Entre a Culpa e o Desejo (Clube dos Canalhas #2), de Sarah MacLean.

Saiba minha opinião sobre o segundo volume da série O Clube dos Canalhas, Entre a Culpa e o Desejo.

Livro: Entre a Culpa e o Desejo (Clube dos Canalhas #2)

Autora: Sarah MacLean.

Páginas: 304.

Editora: Gutenberg.

Lido em: 2 dias.

Enganada por uma sinopse.

Isso resume minha última leitura de 2018.

Gente, quando comecei a ler Sarah MacLean achei, sinceramente, que ela entraria pra minha lista de autoras favs de Romance de época, mas os últimos livros estão dando umas escorregadas que olha…

Em Entre a Culpa e o Desejo acompanhamos Philippa Marbury, a irmã da Penélope, do livro anterior, a moça está noiva com casamento marcado dali a duas semanas, sendo ela uma pesquisadora científica ativa, propõe-se um novo projeto: o de seduzir ou ser seduzida e para isso ela decide procurar alguém que realmente tenha um renome libertino para ensinar, sendo Cross, um dos sócios do “clube dos canalhas” o escolhido.

Minha amiga Laura disse que esse livro era tedioso, mas a sinopse estava me animando, por isso não fui tão sem expectativas para a leitura. Me enganei.

Essa fixação que a Philippa desenvolve não me pareceu nada natural, na verdade achei muito forçado. Ela parecia uma retardada do jeito que estava sendo representada, o que rendeu uma cena ou outra engraçada, mas fica muito caricato e irreal.

Fala sério, quem leva tão a sério assim juramentos matrimoniais? Ninguém se casaria naquela época se fosse assim, porque é prometido amor, nem a própria Philippa ama seu noivo, mas faz muito mais sentido ela querer saber a parte carnal, por que será né?

O Cross… Não sei muito bem o que falar. Não é um mocinho que chame muita atenção por sua personalidade, na verdade é bem tanto faz, tanto fez.

O grande ponto é que a história demora para começar a andar. Acho que daria para esse livro ter umas 120 páginas numa boa que seriam melhores aproveitadas. Você vai lendo, lendo e parece que nada acontece, estamos sempre em círculos, Pippa insistindo com aquele jeito irritante para cima de Cross, ele desejando ela, ela pensando coisas idiotas e tendo um e outro pensamento positivo quanto a ele… Santo Deus, quanto tédio.

Apenas lá pela página 180 que a animosidade começa a andar, mas sinceramente, um livro de 300 páginas começar a entreter depois da metade??

Eu gostaria realmente de entender o que se passa com a autora, será que é falta de inspiração? Às vezes, quando não se sente uma conexão com a história que se está contando, realmente, fica difícil escrever bem, mas sei lá, que tal não escrever? É melhor do que fazer algo assim, sem dúvidas, porque comigo a autora está sendo assim: leio um livro e gosto, outros dois me decepcionam.

Acho que não lerei o próximo livro, já me contaram a história inteira, esse é muito mal falado e eu realmente não estou muito afim de lê-lo. Já sei que tem uma puta forçação de barra e sinceramente? Estou ficando velha com meus plenos 18 anos. Não tenho mais paciência para essas coisas.

Fico triste porque a Sarah é uma escritora excelente. Tem capacidade para fazer livros bons, mas pisa na bola tanto quanto acerta, uma pena.

Sabe, às vezes é melhor você demorar anos para escrever um livro e fazer algo bem feito do que entregar um monte coisa mediana. Porque esse livro tinha uma premissa interessante, como eu disse, a sinopse me animou, o problema realmente foi o desenvolvimento. Não foi nada convincente e irritava. Imensamente.

Outro desenvolvimento que pecou foi a da família do Cross. Eu achei tão nada a ver o negócio da irmã dele, por uma besteira daquela você vai cortar relações com seu irmão? E pior que o livro acaba sem essa questão ser resolvida, um defeito, na minha concepção.

Entre a Culpa e o Desejo pareceu-me aquele primo fracassado de Uma Semana Para se Perder, isto é, tem várias similaridades, mas não chega nem aos pés. Minerva era uma cientista muito mais sensata e convincente, e Colin tinha muito mais carisma que Cross. Tirando o enredo, que não tem nem comparação.

É de todo ruim? Não, achei interessante a dedicatória, que é para meninas que usam óculos. Eu não uso, mas sei de algumas amigas que tiveram problemas de autoestima por usarem, então é realmente legal essa consideração.  Eu detestava o noivo da Philippa no início, mas no final, quando ele teve espaço para mostrar sua personalidade, gostei e queria um conto mostrando como as coisas ocorreram entre ele a esposa que acabaram arranjando para o mesmo. Apesar dos pesares, também gostei de Pippa ser uma cientista, poderia ser um pouquinho mais perspicaz e menos sonsa, mas ainda assim, é legalzinho esse ponto.

Ademais, digo que realmente não sei direito como prosseguirei com essa série. Laura desaprova o último livro, mas eu tenho um pouco de curiosidade para saber a história de Georgiana mais profundamente, então estou de fato confusa.

Não há muito mais o que se dizer, apenas lamentar por Sarah MacLean, que me parecia tão pródiga no início estar, agora, me decepcionando nesse nível.

 

2 estrelas

[Meu Skoob para quem quer estar por dentro de minhas próximas leituras]

3 comentários

  1. Eu adoro séries, mas realmente, em geral tem um livro espetacular e os outros bem medianos. Muito difícil fugir disso. ❤️

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: