Resenhas

RESENHA: Uma Dama Fora dos Padrões, de Julia Quinn.

Expondo a minha opinião sobre o 1º livro da séries Os Robeskys, da romancista Julia Quinn.

Julia Quinn, uma das maiores romancistas de época da atualidade tem como seu sucesso principal a série Os Bridgertons, onde acompanhamos oito irmãos encontrando o caminho da felicidade com o matrimônio.

Julia foi quem me apresentou a esse mundo de época (depois da Jane Austen, é claro) e preciso dizer que me apaixonei por essa autora. Seus diálogos, o senso de humor, é tudo incrível e te chama atenção, te prende do início ao fim ao ponto de não te deixar largar até saber o que vai acontecer com aquele casal.

Estava meio desanimada com suas outras séries, porque Quarteto Smythe-Smith só teve um livro verdadeiramente bom, Como Agarrar uma Herdeira também não me agradou o suficiente, mas aí ela me vem com uma nova série onde temos mais Bridgertons, estes sendo antepassados daqueles que conhecemos. Sabemos que pode ter uma pitada de ambição aí, mas o que importa?

Mesmo desacreditada, comprei (uma das minhas compras da bienal, inclusive) e não me arrependo nenhum pouco.

Aqui acompanhamos Billie Bridgerton, a filha do visconde Bridgerton e, assim, como o próprio título diz, ela é bem fora dos padrões. Aventureira, destemida e autentica. Não tinha nada das mocinhas que costumamos ver, por isso adorei ela.

George já é um pouco mais engomadinho. Eles se conhecem desde a infância, porque existe um elo forte entre a família Robesky e Bridgerton, Billie tinha uma grande amizade com os irmãos de George, tendo uma relação um tanto indiferente com ele. Nós sabemos o que isso significa, não é mesmo? Paixão não assumida.

As coisas vão tomando um novo rumo quando ela sofre um leve acidente e ele a ajuda a sair dessa, com isso eles vão se aproximando aos poucos e… Que livro lindinho, sério mesmo.

Gostei muito dos diferenciais, especialmente em relação a ele ser mais quadrado e ela mais livre. Billie é uma moça incrível e George consegue deixá-la ainda mais, o que torna essa história tão apaixonante.

Outra coisa que gostei é que depois de assumidos os sentimentos, não temos aquele bendito cu doce que tanto vemos nos romances de época (alô Francesca!), muito pelo contrário. Eles fariam tudo um pelo outro e acho isso uma graça.

A única coisa que incomodou um pouquinho é que são várias décadas antes de Os Bridgertons, era século XVIII e os moldes da sociedade são exatamente os mesmos. Acho que faltou explorar essa questão, essa discrepância que certamente existiu entre uma época e outra, mas tudo bem, isso é fácil de se relevar já que só temos o lado dos aristocratas.

Quanto ao restante, não há o que reclamar. O casal, como eu disse, é adorável, os coadjuvantes também. Adorei Andrew e já estou ansiosíssima para que seu livro seja lançado no Brasil! Também gostei da dinâmica que existia entre ele e a Billie, pareciam irmãos, realmente.

Julia Quinn retomou sua qualidade antiga para mostrar quem é a rainha dos romances de época e porquê, Julia, te amo, come to Brazil please.

Enfim, pessoal, indico 100%. Mesmo que estejam desanimados com a autora, deem uma chance para esse livro, garanto que tem muito mais chances de você amar, assim como eu. (Além do mais, a capa é linda, vale a pena ter na estante)

5 estrelas

Meu último post de 2018, pessoas. Desejo uma boa virada de ano e um próspero 2019, nos vemos no post de semana que vem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: