Resenhas

RESENHA: O Hobbit

Prelúdio de ‘O Senhor dos Anéis’, ‘O Hobbit’ conquistou sucesso imediato quando foi publicado em 1937. Vendeu milhões de cópias em todo o mundo e estabeleceu-se como um clássico moderno e um dos livros mais influentes de nossa geração. Bilbo Bolseiro é um hobbit que leva uma vida confortável e sem ambições. Mas seu contentamento é perturbado quando Gandalf, o mago, e uma companhia de anões batem à sua porta e levam-no para uma expedição. Eles têm um plano para roubar o tesouro guardado por Smaug, o Magnífico, um grande e perigoso dragão. Bilbo reluta muito em participar da aventura, mas acaba surpreendendo até a si mesmo com sua esperteza e sua habilidade como ladrão!

Alguém ainda lembra do Hobbit? É meio antigo, eu sei, mas assim como Harry Potter, só estou lendo agora.

A edição que li foi a comemorativa, que peguei emprestada de um amigo, por isso, haviam várias ilustrações muito bem feitas. Algumas em branco, o que me irritou de certo modo (cheguei ao ponto de tirar foto para pintar no tablet), mas elas eram todas muito bonitas.

Mas deixando a parte física do livro um pouco de lado, vamos falar da história em si. Eu entendo o motivo de tanto julgamento por parte da escrita, ela é um pouco cansativa.
O livro tem quase 300 páginas e eu demorei exatamente uma semana para ler. Como era um livro emprestado e a pessoa me mataria se qualquer coisa acontecesse com ele, eu não levava ele para a faculdade, o que colaborou com a demora. Mas o “problema” maior foi o excesso de descrição. Acho que se a escrita não fosse tão descritiva, o livro poderia ter umas 200 páginas.

Tirando isso, eu amei o livro. Ele foi feito para crianças mas eu não sei se uma criança mais sensível leria isso numa boa. Me julguem, mas eu fiquei com medo do Gollum. Achei ele muito estranho, principalmente quando falou que ele estava remando rápido falando sozinho. Se eu fosse o Bilbo, desmaiava naquela hora.

Também fiquei meio nervosa quando o dragão Smaug estava dormindo com um olho aberto e começa a falar com Bilbo, que estava invisível. Jesus.

É bem perceptível que é muito fácil me deixar com medo. Um dos próximos livros que lerei é It a Coisa… Acho que não estou muito preparada.

Tive uma relação de amor e ódio com o Hobbit, Bilbo. No começo eu adorava ele e meio que senti uma empatia muito grande por ele. A única coisa que ele queria era ficar em sua toca vivendo uma vida simples. Ele não queria ir naquela viagem, ele foi meio que arrastado.

Depois ele começou a fazer algumas besteiras, como quando ele precisava escapar dos elfos levando os anões junto. Claro, ele orquestrou um plano muito bom, depois de passar dias no mais completo isolamento, mas ele esqueceu dele mesmo. Como isso é possível? Quando eu entendi o que eles estavam tentando fazer, essa foi uma das primeiras coisas que pensei, mas ele não.

Conforme o livro ía passando, algumas coisas nele eu adorava e outras eu odiava. Por mais que a situação dele estivesse péssima, eu não gosto de personagens que ficam reclamando toda hora, e era basicamente isso que ele fazia sempre.

O tempo foi passando, Bilbo cometeu alguns erros mas sempre pensando em ajudar seus amigos. Várias e várias vezes ele ajudou os anões e em todas elas, ele poderia simplesmente ter dito não e ido para sua casa. Por esse motivo, sim, eu gostei dele.

Ele queria fazer o bem, só não estava preparado para tudo que teve que enfrentar e ultrapassou muito as expectativas. Durante toda sua vida, ele ficou em sua toca, apenas levando uma vida tranquila, por isso não podemos esperar que ele seja a pessoa mais perspicaz do universo.

Gandalf. O clássico mago de séries, filmes e livros que some quando quer e aparece quando deve. Claro que em algumas partes ele poderia ter voltado, como quando eles estavam presos com os elfos, no túnel do castelo, poderia ter ajudado quando Smaug queimou a vila. Mas ele apareceu quando devia.

Ele e Bilbo tinham algo muito bom em comum. Quando ficavam estressados, davam umas cortadas maravilhosas nos outros, o que me desculpem, mas eu adoro. Sou conhecida entre meus amigos por ser um pouco grossa, então talvez eu tenha me identificado um pouco. Essas cortadas deram um humor muito maravilhoso no livro, principalmente em algumas partes mais tensas.

Thorin começou como um personagem interessante. Ele era alguém que queria recuperar o que era seu, o que não é algo necessariamente ruim. O problema foi no final, em que sua necessidade por riqueza, poder e vingança fez com que ele ficasse maluco.

Era óbvio que ele perderia uma guerra no começo, mas mesmo assim se recusava à dar uma parte de seu ouro para um povo destruído por um dragão que eles acordaram.
Mas mesmo com tudo isso, fiquei muito triste em sua morte, principalmente com o que ele disse para Bilbo. Isso também mostrou bastante sobre a personalidade de Bilbo. Thorin o ameaçou de morte e mesmo assim ele o perdoou quando estava morrendo.

Lembram da parte da Floresta das Trevas? Que agonia. Me deixou um pouco claustrofóbica, o que leva de volta à descrição do Tolkien. Sim, ela era meio excessiva em diversos pontos, mas nesse ficou muito bom, já que nos fez entender bem a situação em que Bilbo e os anões se encontravam.

A morte de Smaug também me decepcionou um pouquinho, admito. Claro que seria muito clichê Bilbo ou Thorin matando o dragão, mas não fez muito sentido na minha cabeça alguém no meio da vila fazendo o trabalho.

Tudo bem que Bard se tornou um personagem muito importante no final, e talvez seja ainda mais importante em Senhor do Anéis, mas agora, não me agradou muito.

Mesmo com esses dois problemas, eu gostei muito do livro em geral. Não chega a levar cinco estrelas, mas isso não significa que o livro não seja bom.

4 estrelas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: