Resenhas

RESENHA: O Duque e Eu 

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida. Primeiro dos oito livros da série Os Bridgertons, O duque e eu é uma bela história sobre o poder do amor, contada com o senso de humor afiado e a sensibilidade que são marcas registradas de Julia Quinn, autora com 8 milhões de exemplares vendidos.

Poucos livros me surpreenderam tanto quanto O Duque e Eu. A Thais passou um bom tempo dizendo que eu deveria ler livros de época, mas eu nunca dei muita bola. Mas ok, dei o braço a torcer, li ele inteiro e já estou me planejando para comprar o resto da série. 

A primeira coisa que me chamou muita atenção foi o humor do livro. É difícil uma leitura que explora tanto esse lado. E eu admito, eu tinha muito preconceito com romances de época. Eu achava que seria aquele romance cheio de clichês, chato para caramba. Por isso fiquei tão surpresa de dar tantas risadas com um livro desse tipo. 

Por mais que eu tenha amado a história, tem uma parte que eu ainda não decidi se gostei ou não, a parte do estupro. Sim gente, aquilo lá foi um estupro. Simon não deu consentimento para Daphne, mesmo eles estando casados. 

Eu entendo que a imagem que temos em nossa cabeça é de que o homem sempre vai querer continuar o ato sexual, mas e se fosse o contrário? E se fosse a Daphne completamente bêbada e dormindo, e Simon aproveitasse disso? 

Mas não quero focar muito nisso, não seria o caso aqui. Farei um post discutindo mais esse assunto, mas hoje quero focar mais na resenha. 

Fiquei com muita pena de Simon, principalmente no começo do livro. Ele foi completamente abandonado pelo pai por algo que ele não tinha culpa. O pior de tudo, é que isso já foi normal. A busca pelo herdeiro perfeito era algo que fazia com que muitos pais fingissem que o filho simplesmente não existia. 

Além da infância problemática, sua adolescência foi construída para que ele fosse alguém que o pai não gostasse. Como Daphne fez questão de deixar claro várias e várias vezes, Simon vivia em função do pai, mesmo com ele morto. 

E já que falei de Daphne, ela foi minha personagem preferida, principalmente por conta do humor. Claro que ela fez uma coisa absurda com o Simon, como eu já disse antes, mas ela fez isso em um momento de desespero. 

Também gostei muito dos irmãos da Daphne, e fiquei muito feliz de saber que os próximos livros são com eles. 

Em geral, o livro é realmente muito bom. Até mesmo a parte do estupro, achei interessante abordarem o assunto já que é algo que ninguém comenta. 

5 estrelas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: