Resenhas

RESENHA: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Esse post vai servir como um teste. Sei que Harry Potter é uma série meio antiga, mas só estou lendo agora. Por isso, não sei se ainda vale a pena fazer resenhas sobre eles, mas vamos ver como esse aqui se sai.
Darei alguns spoilers, já avisando. Se bem que o livro já é bem antiguinho, ainda dá para chamar de spoiler?
Já de início vou deixar bem claro meu personagem preferido do livro: Bichento. Eu amei o gato da Hermione. Talvez seja porque eu estou meio ligada à ele, ele me lembra muito o meu (completamente maluco).
Mas tirando meu querido Bichento, achei a história de Sirius Black incrível e muito bem construída. O cara passou 12 anos em uma prisão terrível, sem nem um pingo de qualquer coisa boa que existe, por um crime que nunca cometeu.
Amei Sirius e fiquei muito feliz quando ele convidou Harry para morar com ele. Do mesmo jeito que fiquei muito triste quando percebi que isso não iria acontecer.
Fiquei muito mal por Harry. O pensamento feliz para conjurar seu patrono foi o convite de Sirius e isso foi tirado dele em pouquíssimo tempo. Harry sempre foi tratado como um lixo por seus tios, sabe pouco dos pais e finalmente achou que teria algo que o conectasse a eles…
Quando “Sirius” entra no quarto dos meninos e esfaqueia a cortina da cama de Rony, caramba. Eu tinha a impressão de que Sirius não era mal desde o início e algumas pessoas confirmaram isso para mim, mas essa cena não foi nada esperada.
Assim como Perebas ser o verdadeiro vilão da história. Lembram de quando eu falei de O Assassinado De Roger Ackroyd? O assassino é a pessoa mais discreta no mundo, aquele que você acha que não faz diferença na história.
Perebas é um personagem que foi construído desde o primeiro livro. Ele é um rato!
Outra pessoa que amei foi Hermione. As melhores cenas, para mim, foram os chiliques dela. Claro que eles só aconteceram porque ela estava sob uma pressão absurda, mas gente, Draco levou um tapa na cara, ela gritou com uma professora, ela foi simplesmente maravilhosa.
O que me lembra de Snape. Tudo que podia dar errado com ele deu. Ele foi xingado, zoado, nocauteado e sua moral foi deixada no chão. Eu até gosto dele, acho ele um personagem interessante, mas é impossível não gostar de quando o Mapa do Maroto começou a “falar” com ele.
Draco também se ferrou muito (ainda bem). Levou um tapa na cara, foi mordido por Bicuço, jogaram lama nele… Tudo muito bem feito. Ele é insuportável e estava mais irritante do que nunca.
A única coisa que eu critico nesse livro é Lupin. Não faz muito sentido ele ser um lobisomem. Todo resto da história dele é interessante, menos essa parte. Claro que ele teria que ter algum motivo para seus amigos tentarem se tornar animagos, mas essa coisa de lobisomem não me agradou, se Tiago e Sirius eram um dos melhores de Hogwarts como disseram, o que impediria eles de simplesmente querer um desafio novo?
Também entendo que a J. K. Rowling precisava de algum problema para que Sirius fosse capturado e para que Perebas fugisse. Mas caramba, precisava mesmo envolver lobisomens nessa história?
Gostei muito do livro. Não é aquele que você adivinha já no começo o que vai acontecer. Dependendo da repercussão desse post, eu faço dos próximos livros também.

5 estrelas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: