Listas

Série X Livros [01]: Outlander.

Uma comparação de série x livros das três primeiras temporadas de Outlander.

ATENÇÃO: Esta review contém spoilers não sinalizados. 

Vamos falar de Outlander? Essa série maravilhosa de oito livros (os dois últimos ainda não publicados no Brasil), escrita por Diana Gabaldon, que acompanha Claire, uma enfermeira auxiliante na Segunda Guerra Mundial que após viajar para a Escócia em uma espécie de segunda lua de mel com seu marido, Frank Randall, se vê envolvida numa viagem do tempo, indo parar no século XVIII, mais exatamente no ano de 1743, durante os levantes dos jacobitas. Por diversas venturas ocorridas, ela foi obrigada a se casar com James Fraser, um escocês alto, ruivo e maravilhosooo ❤ Claro que ela se apaixona por ele e com isso vem a grande questão: Voltar para o seu tempo, onde tinha o seu marido Frank e mais todas as facilidades de uma vida no Século XX ou ficar em 1743 com Jamie, arriscando-se em um novo amor em um tempo complicado como aquele?

Lembrando que do livro veio uma série, intitulada com o mesmo nome, distribuída pela emissora Starz. Aqui no Brasil a Fox Premium é responsável pela exibição.

Admito que acabei por assistir a série primeiro.

Eu detesto isso, tanto que ainda não assisti Para Todos os Garotos que Já Amei estou me mordendo de ansiedade, mas resistindo para conseguir ler o livro antes. Mas enfim, eu encontrei Outlander em um dia de férias como quem não quer nada. Estava assistindo Orgulho e Preconceito e a série apareceu na barra “Título Semelhantes”, era madrugada, estava sem nada para fazer, o que tinha a perder?

Vale dizer que eu nunca me interessei muito pelo assunto viagem no tempo. Isso, zumbis, lobisomens e E.Ts são coisas que nunca me chamaram muito atenção, sempre achei bem balela e entretenimento barato, mas algo em Outlander me fez assistir. E graças a Deus por isso!

Eu me apaixonei pela série. É minha série favorita da vida, não sei em quanto tempo assisti, porém, todo o tempo valeu muito a pena. Eu nem mesmo sabia que havia livros, fiquei sabendo devido aos comentários do banco de séries, que tinham algumas meninas fazendo comparações. Imediatamente fui pesquisar, acha que eu perderia essa? Pois bem, fui ver e tinha 800 páginas. Dei uma desanimada, admito. Já foi difícil ler Harry Potter e a Ordem da Fênix, de 700, 100 a mais? Putz, não sabia se conseguiria.

Mas comprei da mesma forma, porque se a adaptação era incrível daquele jeito imagina os livros?! Não podia perder isso mesmo.

Eu consegui me surpreender e amar muito os roteiristas da série, porque eles foram muito fiéis à A Viajante do Tempo. Pouquíssimas coisas foram deixadas de lado. Pelo o que eu me lembro, a única que eu li e pensei “se isso estivesse na série seria foda” foi logo no final depois de a Claire ter tentando salvar o Jamie de Fort William e, quando saiu, acabou caindo em um poço de cadáveres soterrados pela neve (SIM, HORRÍVEL!) e tido de enfrentar e matar um lobo apenas com as próprias mãos! É compreensível não terem colocado isso. Seria apelativo demais, mas acredito que do mesmo modo, eu teria achado intrigante.

Ademais, as outras mudanças foram míseras. Como o Colum não ter dado esperanças para Claire, como aconteceu na série, de deixá-la ir embora logo que chegou no castelo. Ele, de cara, falou que não confiava nela e não a deixaria ir embora. Toda a parte de Claire tentando curar a mão de Jamie no mosteiro foi encurtada. No livro ela é mais extensa e a autora trabalha bastante o trauma de Jamie com o abuso sofrido em Fort William, eu acharia muito interessante se tivessem colocado também, mas pensando melhor, a cena do abuso em si e das marteladas já me fizeram mal o suficiente, ver Jamie sofrendo ainda mais seria demais pro meu coraçãozinho. Outra mudança foi no final, quando Claire admite estar grávida. Eles não estavam em um barco a caminho da França, mas sim em um lago localizado numa caverna dentro dos territórios do mosteiro. No livro foi bem mais romântico, porém não julgo a série. Se terminasse igual ficaria um tanto desinteressante e nem todos ficariam ansiosos pela próxima temporada.

Em geral, sinceramente achei a temporada melhor que o livro. Eles adicionaram muitas coisas, como aquele episódio onde Claire afronta um padre para curar o neto da Sra. Fitzgibbons, isso não tinha no livro e eu queria muito que tivesse, gente, eu achei tudo aquilo incrível! E sustentou ainda mais a parte do julgamento, alguns episódios depois.

Enfim, série superando livro. Nunca achei que admitiria algo assim!

Livro & série:

5 estrelas

Com Libélula no Âmbar a situação já é diferente.

É inteiramente concebível que, em um livro com mais de 900 páginas, a adaptação de fato fique mais retalhada. Mas da primeira temporada para a segunda, eles cortaram 3 episódios. 3 eps que certamente daria para adicionar várias coisas que deixaram de fora!

O livro Libélula no Âmbar é um dos melhores que eu já li na vida. Ele tem romance, drama, humor, tragédia, ação, guerra. É muito completo e conciso, não foi à toa que as 935 páginas foram lidas em 7 dias por mim. É aquele livro que as vezes você tá sorrindo do nada, lendo, e de repente começa a querer chorar.

Diana Gabaldon, eu te amo por esse livro! Sério, muito obrigada por essa obra-prima.

Pois bem, falemos da série.

Teve algumas mudanças que vieram para o bem, assumo, por exemplo, no livro, a gente começa com Claire mais velha ao lado de sua filha, Brianna, de 20 anos, visitando a Escócia. No século XX. No livro funciona, porque você fica naquele estado WHAT THE FUCK? Querendo saber mais. Na série eles colocaram o momento em que ela viajou no tempo de volta para o século em que nasceu, toda essa trama é completamente original da série, e eu gostei dessa mudança. Porque eram coisas que não foram mostradas no livro e me deixaram interessada. Chegou no ponto de eu estar mais curiosa para saber como estava Claire de volta ao século de nascença do que como eles adaptariam os fatos decisivos ocorridos para ela voltar.

Então ok, aceitei bem essa mudança.

A parte que eu mais senti falta foi a volta de Jamie e Claire para Lallybroch. Não era nada que adicionasse no enredo principal, mas ver Jenny e Ian sempre é bom e divertido. Senti uma dor no coração quando fui ver o episódio condizente a esse capítulo e só mostrou eles indo embora. No livro é descrito todo o tempo que eles ficam por lá. Teve também a cena da depilação quando eles estavam na França. No livro é bem mais engraçado, Jamie em geral, na verdade, eu acho mais engraçado no livro. Não que Sam faça um trabalho ruim, o roteiro que o priva desse lado mais humorístico que eu amo nos livros.

A parte do hospital, gente! Claire ajudando os pacientes e toda a relação dela com Madre Hidelgard foi tão lindo no livro, na série foi extremamente breve, como todo o enredo na França (muitas pessoas não gostaram, mas eu adorei a fase da França e gostaria de ter visto mais nas telas).

Já a parte do parto… Nossa gente, pesadíssimo, e vale exaltar a Caitriona pela atuação, porque olha… Muito difícil me fazer chorar com série, filme ou livro, mas meu olho chegou a lacrimejar com aquela cena. Incrível. Merecia muito um Emmy. Chega a vir umas lágrimas só de lembrar.

A parte da visita ao avô de Jamie também foi meio diferente, mas essa não senti tanto. O resto já não tem tantas diferenças assim.

A segunda temporada é excelente também, mas não supera a primeira e muito menos o livro que serviu como base.

Livro:

5 estrelas

Série:

4 estrelas.png

A terceira, em minha opinião, já é a piorzinha.

Primeiramente que o próprio livro eu já não achei tão fantástico quanto seus antecessores.

Ah, esqueci de citar outra coisa que não me chama atenção! Piratas. Ou navios. Coisas relacionadas a isso.

E dessa vez Outlander não conseguiu me fazer gostar como foi com a viagem no tempo.

Eu gostei muito do início da temporada, e do livro, onde mostra o que aconteceu com Jamie e Claire nas décadas que ficaram separados. Aí eu não tenho o que reclamar de nenhum dos dois. Tem algumas diferenças bobas entre os dois materiais como a questão de Brianna ter trocado o curso apenas depois da mãe viajar pelas pedras no livro, enquanto no episódio (que o da questão é o 5), existe todo um conflito entre as duas e coisinhas assim. Nada muito drástico foi mudado.

Eu não curti muito o reencontro de Claire e Jamie no final desse episódio. No livro achei um tanto sem emoção, na série até tem emoção, mas acho que eles prolongaram demais a cena. Sério, a Claire para diante a uma placa apenas para acariciá-la! Achei mais emocionante que no material original, mas não precisava estender tanto. E o que falar da conversa, logo de cara, sobre o Willie? No livro a Claire descobre só no final do livro depois de muita treta com Lorde John, lá na Jamaica. Preferia que fosse seguido o material original, ficaria mais comovente. A parte da conversa em si, sobre os filhos, não achei que ficou boa na adaptação.

O sr. Willoughby também foi drasticamente mudado nas telas. No livro ele mal conseguia se comunicar, pois não sabia falar inglês e era basicamente a definição do termo politicamente incorreto. Eu acredito que tenha sido uma mudança justa devido a mudança de épocas, o livro foi escrito há mais de 20 anos, eram tempos diferentes, mas ainda assim, a mudança não precisava ser tão drástica, creio eu.

A cena que Claire implora para salvar o homem que tentou matá-la, só porque era médica… Sério, roteiristas, precisava disso mesmo? Essa foi uma trama que detestei e até pausei o episódio para fazer outra coisa de tanto que desgostei dessa cena. Achei forçado e desnecessário. As mudanças que fizeram no segmento do incêndio também me desagradaram. No livro foi muito melhor, tanto a causa do incêndio, quanto a discussão do Ian pai e Ian filho (não decorrida na adaptação) depois, tinha momentos que eu chegava a prender o fôlego de tão bem escrito e entusiasmante.

Eu nem vou comentar da parte dos Campbells, porque pelo amor de Deus. Vamos matar tempo e colocar a Claire para fazer uma cirurgia completamente desnecessária em um homem que tentou assassiná-la e cortar quase inteiramente a história dos Campbell, que é muito mais interessante. Parabéns pela coragem, roteiristas, porque noção não têm!

Aliás, como eles me tiram a Claire visitando o túmulo da Faith, na França???? O que esses produtores tem contra a França que sempre é cortada? #JusticeForFrance.

O restante: as partes da embarcação, Claire sendo, de certo modo, raptada, pelo navio inglês, não tenho muito o que comentar. Mas já volto a reclamar do episódio a qual ela consegue fugir e sai à procura de uma civilização. Foi muito arrastado, meu Deus. Ela ficou uns 20 minutos só andando e andando e andando. Dava pra fazer isso em uns 5 minutos! Toda a parte de Claire interagindo com o padre também me decepcionou na adaptação. Assim como o episódio depois deste, que embaralhou toda a história, trocou a ordem dos segmentos, cortaram grande parte do enredo do escravo, da festa (ah, essa parte é maravilhosa e super tensa no livro) e ainda adicionaram um sequestro desnecessário no final.

Várias coisas sem sentido foram colocadas para excluir outras muito mais cativantes, principalmente no último episódio, que é muito mais emocionante nas páginas. A trama do Sr. Willoughby sendo assassino (na festa citada anteriormente acontece um assassinato e ele é acusado, ficando foragido em sequência) foi deixada de lado, as interações de Geillis e Claire ficaram reduzidas, se eu for citar tudo que foi cortado isso aqui vai chegar nas 5000 palavras, sem dúvidas!

Resumindo, o livro O Resgate No Mar já não chega na excelência dos outros, e a terceira temporada conseguiu piorar a situação ainda por cima, excluindo cenas e enredos importantes e dando espaços para cenas bobas e sem necessidade.

Livro:

4 estrelas

Série:

3 estrelas

Já li a primeira parte de Os Tambores do Outono e estou ansiosa para ver a adaptação! O livro retoma a qualidade de A Viajante no Tempo e A Libélula no Âmbar com a autora se reinventando de forma invejável, essa mulher é incrível e eu nunca vou cansar de exaltá-la! Espero não me decepcionar com a adaptação como foi com O Resgate no Mar.

Mas e você? Só assistiu a série, ou já leu os livros também? Concorda com a minha opinião? Comentem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: